Safra de trigo 15/16 da Argentina deve recuar por clima e desestímulo ao plantio

terça-feira, 4 de agosto de 2015 17:53 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - A recém-plantada safra de trigo 2015/16 da Argentina deverá alcançar entre 10 milhões e 10,5 milhões de toneladas, disseram analistas nesta terça-feira, bem abaixo das 13,9 milhões de toneladas que o governo estimou na última temporada.

Agricultores do país vizinho, o principal fornecedor do cereal ao Brasil, têm evitado plantar trigo este ano por causa do tempo mais seco, que arruinou grande parte do cinturão de grãos dos Pampas, e também pelo sistema de cotas de exportações que limita carregamentos visando garantir ampla demanda doméstica.

As cotas resultaram em um excedente de 3 milhões a 3,5 milhões de toneladas de trigo no final da última temporada.

Os preços baixos do trigo também pressionaram os produtores argentinos a plantar cevada e outras safras alternativas.

"Há um desestimulo total para plantar trigo nesta temporada. Ainda há cerca de 3,5 milhões de trigo argentino armazenado e não vendido de 2014/15," disse Pablo Adreani, chefe da consultoria Agripac, que prevê 10,5 milhões de toneladas para a safra 2015/16.