Crescimento empresarial na zona do euro supera expectativas em julho, mostra PMI

quarta-feira, 5 de agosto de 2015 11:02 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O crescimento empresarial na zona do euro acelerou no fim do mês passado, com empresas deixando para trás a crise da dívida da Grécia, sugerindo que a recuperação econômica do bloco segue nos trilhos, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras nesta quarta-feira.

Com as condições e o ânimo melhorando após o acordo da Grécia com seus credores, o PMI composto final do Markit para julho superou estimativa anterior de 53,7 e ficou em 53,9 em julho.

"A economia da zona do euro mostrou resiliência reconfortante diante da crise da dívida da Grécia em julho", disse o economista-chefe do Markit, Chris Williamson.

"Com resultados como este, o Banco Central Europeu (BCE) sem dúvida entenderá que a recuperação da zona do euro continua firmemente 'nos trilhos', amparando a tese de que a região parece estar em vias de crescer pelo menos 1,5 por cento em 2016."

O setor de serviços, que domina a economia do bloco, também apresentou desempenho melhor que o inicialmente estimado. O PMI para o setor ficou em 54,0, acima da leitura preliminar de 53,8. Em junho, o índice havia marcado 54,4, acima de uma máxima em quatro anos.

Mas, como em todos os meses desde o início de 2012, as empresas cortaram preços para encorajar os negócios --embora apenas levemente. O subíndice composto de preços de produção subiu a 49,8 ante 49,4 em junho, maior leitura desde que caiu abaixo de 50 em abril de 2012.

 
Bandeira do Euro vista em Bruxelas, na Bélgica. 07/07/2015   REUTERS/Eric Vidal