Cia Hering mantém redução de estoques e espera recuperação de margens nos próximos trimestres

quinta-feira, 6 de agosto de 2015 13:20 BRT
 

Por Luciana Bruno

SÃO PAULO (Reuters) - A varejista de moda Cia Hering teve resultado abaixo do esperado no segundo trimestre, mas houve avanços em redução de estoques, disse nesta quinta-feira o presidente da companhia, Fabio Hering.

"Terminamos o trimestre com resultados aquém do potencial que a Cia Hering tem", disse o executivo em teleconferência com analistas. "Mas no segundo trimestre tivemos evolução na frente de redução de estoques tanto franqueadas como próprias."

Segundo o diretor de finanças da Cia Hering, Frederico Oldani, a prioridade da empresa continua sendo a retomada do crescimento das vendas e a recuperação das margens. "Esperamos recuperar margem nos próximos trimestres", disse Oldani.

De acordo com o executivo, as sobras de estoques têm sido o principal fator a prejudicar a rentabilidade da Cia Hering nos últimos trimestres.

No período de abril a junho, a varejista de moda teve queda de 20,7 por cento no lucro líquido, para 58,8 milhões de reais, em um resultado ligeiramente abaixo do esperado por analistas e afetado por queda de vendas e alta em despesas operacionais.

A margem bruta ficou em 40,9 por cento, queda de 2 pontos percentuais ano contra ano. Já a margem Ebitda ficou em 17,5 por cento, queda de 5,6 pontos na comparação anual.

"Embora os estoques terminaram o segundo trimestre em níveis mais altos historicamente, desde a coleção de inverno, os níveis de sobra de estoque já começaram a reduzir", disse Oldani.

"Estamos no caminho de redução de estoques e de retirar a pressão de marcação (de preços) na nossa margem bruta", completou o executivo.   Continuação...