Bolsas em NY fecham em queda com declínio de ações do setor de mídia

quinta-feira, 6 de agosto de 2015 18:06 BRT
 

Por Noel Randewich

(Reuters) - Os principais índices acionários dos Estados Unidos fecharam em queda nesta quinta-feira conforme fracos resultados de empresas de mídia levaram a receios de que mais espectadores estão cancelando TV a cabo, levando o setor à maior perda em dois dias desde a crise financeira.

O índice Dow Jones caiu 0,69 por cento, a 17.419 pontos, enquanto o S&P 500 recuou 0,78 por cento, a 2.083 pontos. O índice Nasdaq teve baixa de 1,62 por cento, a 5.056 pontos, a maior queda diária desde o início de julho.

A queda foi endossada pelo nervosismo antes de dados importantes do mercado de trabalho na sexta-feira, que podem dar pistas sobre o momento da primeira alta de juros pelo Federal Reserve, banco central dos EUA, em quase uma década.

As ações da Viacom caíram 14,22 por cento, para a mínima em quase quatro anos, após a empresa informar receita trimestral abaixo do esperado devido à fraqueza em sua divisão de TV a cabo. As ações da Walt Disney caíram 1,79 por cento, segundo dia de baixa, após a empresa reduzir as projeções para sua unidade a cabo, na terça-feira.

O índice de mídia do S&P 500 media caiu 2,12 por cento, acumulando perda de 8,2 por cento nos últimos dois pregões, a maior queda em dois dias desde novembro de 2008, com a ações da Time Warner, Comcast e CBS todas nem baixa e os papéis da Twenty-First Century Fox recuando 6,4 por cento.

"Todas as ações do setor de mídia estão em baixa e parece que as pessoas simplesmente querem sair do setor a qualquer custo e levam qualquer prejuízo", disse o analista da CLSA Vasily Karasyov.

O resultado da Viacom e o alerta da Disney colocam o foco da tendência dos espectadores migrarem da TV a cabo para serviços de internet, como Netflix, cujas ações subiram 2,21 por cento.