Vice do BC britânico diz que não há urgência para elevar juros

sexta-feira, 7 de agosto de 2015 07:45 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O vice-presidente do banco central britânico, Ben Broadbent, disse não ver urgência para elevar juros, somando-se às sinalizações do BC de que é provável que a taxa só suba novamente em 2016.

Diretores do BC votaram nesta semana por 8 a 1 por manter os juros na mínima histórica de 0,5 por cento, informou a instituição na quinta-feira.

O resultado surpreendeu alguns investidores, que esperavam uma divisão maior, o que funcionaria como um sinal mais forte de que a primeira alta de juros em uma década na Grã-Bretanha viria em breve.

"Na minha avaliação, não acredito que havia qualquer urgência de elevar juros no momento", disse Broadbent em entrevista para a rádio da BBC e transmitida nesta sexta-feira.

Embora os salários venham subindo com mais força nos últimos meses, ainda não há muita pressão inflacionária, disse.

A primeira alta de juros está se aproximando à medida que a recuperação econômica continua, mas o banco central ainda acredita que esse momento está distante, acrescentou.

(Reportagem de William Schomberg)