Telecom Italia amplia investimentos diante da maior demanda por banda larga

sexta-feira, 7 de agosto de 2015 19:09 BRT
 

MILÃO (Reuters) - A Telecom ampliou investimento em redes para explorar a maior demanda por serviços de banda larga, disse nesta sexta-feira, enquanto se prepara para uma mudança no mercado de aparelhos móveis, com a fusão das rivais Wind e 3 Italia.

No primeiro conjunto de resultados desde que o grupo francês de mídia Vivendi, de Vincent Bollore, se tornou seu maior acionista, o maior grupo de telefonia da Itália disse que os investimentos do primeiro semestre cresceram 26 por cento, para 2,1 bilhões de euros, e a transição para prover conteúdo de mídia estava começando a dar frutos.

O presidente-executivo Marco Patuano assinou acordos com as empresas de televisão Netflix, Sky e Mediaset para ajudar no retorno do crescimento do negócio doméstico em 2017 e terminar o ano focando em cortar dívidas.

"Nossos acordos com agentes da TV nacional e internacional estão dirigindo a demanda por conexão banda larga ultrarrapida," disse ele em declaração nesta sexta-feira.

A Telecom Italia reportou nesta sexta-feira que seus lucro principal do primeiro semestre caiu 16,4 por cento, atingido por 399 milhões de euros em efeitos não recorrentes, referentes a riscos legais e de regulamentação, e receita menor na Itália e no Brasil, seus mercados mais importantes.

Os ganhos do primeiro semestre antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA, na sigla em inglês) caíram para 3,63 bilhões de euros, o que a companhia afirmou estar abaixo da previsão média dos analistas de 3,76 bilhões de euros.

(Por Danilo Masoni)