Bolsas dos EUA caem após China desvalorizar a moeda

terça-feira, 11 de agosto de 2015 18:31 BRT
 

Por Caroline Valetkevitch

(Reuters) - Os principais índices acionários dos Estados Unidos fecharam em queda nesta terça-feira, após a surpreendente desvalorização do iuan anunciada pela China afetar empresas com grande exposição ao país asiático e contribuir para o aumento das preocupações com a perspectiva da economia global.

O índice S&P 500 recuou 0,96 por cento, a 2.084 pontos, enquanto o Dow Jones caiu 1,21 por cento, a 17.402 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 1,27 por cento, a 5.036 pontos.

A Apple recuou 5,2 por cento, a 113,54 dólares, na sua maior queda percentual diária desde o fim de janeiro de 2014, e o papel foi o que mais pressionou os três principais índices. A Jefferies manifestou preocupação com a demanda pelo iPhone, principalmente na China.

Entre outras empresas com grande exposição na China, Caterpillar caiu 2,6 por cento, a 78,04 dólares. A Yum Brands recuou 4,9 por cento, a 83,54 dólares. As ações da General Motors caíram 3,5 por cento, a 30,83 dólares, embora a empresa tenha dito que a desvalorização do iuan terá um impacto "limitado e administrável" sobre seus negócios.

"Obviamente, essa desvalorização parece sugerir que há um monte de fraqueza e que estamos em mercados com volumes negociados reduzidos neste momento", disse o diretor de investimentos da North Star Investment Management Corp, Eric Kuby, em Chicago.

"Até certo ponto, as ações que sustentaram o mercado neste ano deixaram lentamente de fazê-lo, então eu acho que você está vendo um pouco de uma fuga para a segurança."

O iuan caiu para o seu nível mais baixo em relação ao dólar em quase três anos, depois do que o Banco do Povo da China classificou de uma "depreciação não recorrente" da moeda.