Memorando sobre Grécia prevê venda rápida de portos, operador da rede elétrica e aeroportos

quarta-feira, 12 de agosto de 2015 08:04 BRT
 

BERLIM (Reuters) - A Grécia vai agir rapidamente para privatizar seus portos, aeroportos regionais e o operador da rede elétrica, de acordo com os termos de um memorando de entendimento acertado com seus credores internacionais.

A Reuters obteve uma cópia do memorando de 29 páginas, que projeta que os recursos angariados com privatizações totalizem 6,4 bilhões de euros entre 2015 e 2017.

O memorando lista uma série de medidas que o governo grego precisa implementar para obter um novo programa de resgate de três anos que deve somar ao todo cerca de 85 bilhões de euros.

Sob os termos do acordo, Atenas se compromete a adotar "medidas irreversíveis" até outubro de 2015 para privatizar a operadora da rede elétrica ADMIE, a menos que um plano alternativo oferecendo resultados equivalentes seja apresentado.

As datas para apresentação de ofertas vinculantes pelos portos de Pireu e Thessaloniki precisam ser anunciadas até o fim de outubro. Autoridades gregas também se comprometem com a venda dos aeroportos regionais do país "nos termos atuais" com a oferta vencedora já selecionada, de acordo com o memorando.

No fim do ano passado, a oferta da alemã Fraport (FRAG.DE: Cotações) foi nomeada como a preferida em um acordo para operar 14 aeroportos regionais na Grécia, mas a transação empacou desde que o governo de Alexis Tsipras assumiu o poder.

 
Passageiros no aeroporto Eleftherios Venizelos, em Atenas.   05/10/2011   REUTERS/Yiorgos Karahalis