Kroton se prepara para potencial alta da inadimplência de estudantes

quarta-feira, 12 de agosto de 2015 13:40 BRT
 

Por Luciana Bruno

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Kroton Educacional está tomando ações para evitar um potencial aumento da inadimplência diante do cenário econômico mais desafiador e de restrições ao programa de financiamento federal, disse nesta quarta-feira o diretor financeiro da companhia de educação, Frederico Abreu.

"Dado o cenário macroeconômico, existe um potencial de aumento da inadimplência, apesar de nos últimos meses isso não ter ocorrido, daí a estabilidade do nosso provisionamento", disse o executivo.

Segundo Abreu, a companhia está tomando medidas como unificar os processos de cobrança de Kroton e Anhanguera, empresa adquirida no ano passado, assim como adotar ações de cobrança preventiva. "Também estamos ampliando os meios de pagamento por canais remotos, como a renegociação pela Web para alunos que quiserem renegociar dívidas", disse.

O executivo, contudo, admitiu que o pagamento em dia desde o início do ano está "um pouco pior". "Menos alunos estão pagando na data, mas não é queda relevante", disse.

A empresa também está trabalhando em planos de controle da evasão de alunos diante do ambiente de queda da renda da população e de mudanças regulatórias no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Segundo o presidente da Kroton, Rodrigo Galindo, essas iniciativas trarão frutos nos próximos anos, dando como exemplo o Programa Permanência, que reúne 20 projetos relacionados à retenção de estudantes.

A taxa de evasão da educação presencial da Kroton ficou em 3,6 por cento no segundo trimestre, frente a 4,5 por cento no mesmo período do ano anterior, segundo o balanço divulgado na manhã desta quarta-feira. No caso da educação à distância, a taxa ficou em 6,7 por cento, frente a 4,4 por cento no segundo trimestre de 2014.

De acordo com o diretor financeiro da Kroton, o governo federal pagou todo o valor de recompra de Fies previsto para o segundo trimestre, assim como as pendências referentes ao período de janeiro a março.

"Hoje não temos pendências em relação ao contas a receber do Fies", disse o diretor financeiro. "Todo o saldo pendente do Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego) também foi pago e regularizado", completou.   Continuação...