Explosão em porto na China afeta operações de importação de minério de ferro e petróleo

quinta-feira, 13 de agosto de 2015 08:10 BRT
 

Por Ruby Lian e James Regan

XANGAI/SYDNEY (Reuters) - Duas grandes explosões no porto chinês de Tianjin, que destruíram partes do terminal, atingiram as operações de importação de minério de ferro e atrapalharam a chegada e partida de navios petroleiros na porta de entrada para o nordeste da China.

As explosões mataram pelo menos 44 pessoas e feriram mais de 500, de acordo com informações de autoridades e a mídia estatal nesta quinta-feira.

Autoridades da indústria disseram que as instalações de petróleo e gás não foram afetadas, mas a Administração de Segurança Marítima de Tianjin informou que chegadas e partidas de navios de produtos químicos e petróleo foram interrompidas.

Um membro da tripulação do navio petroleiro da Samco Europe confirmou que foram avisados para parar de descarregar suas cargas de petróleo bruto por volta das 4h15, no horário de Brasília.

"A autoridade portuária disse que o navio deveria parar porque ainda havia risco de explosão por conta do fogo. Eles queriam que todas as atividades fossem paradas", disse um dos oficiais a bordo do navio, acrescentando que era incerto quando as atividades poderiam recomeçar.

Dados de transporte da Reuters mostraram que havia mais de duas dúzias de cargueiros na região portuária de Tianjin, esperando para entrar ou sair da zona do porto.

 
Homem olhando a fumação após explosão em Tianjin, na China.  13/08/2015  REUTERS/Damir Sagolj