Índices acionários europeus saltam após China acalmar mercados

quinta-feira, 13 de agosto de 2015 14:31 BRT
 

Por Lionel Laurent e Alistair Smout

(Reuters) - O principal índice europeu de ações fechou em alta nesta quinta-feira, recuperando-se após perder 4 por cento na semana, acompanhando os mercados externos após os esforços do banco central chinês de desacelerar o ritmo de depreciação do iuan que tem sacudido os mercados de todo o mundo.

O índice FTSEurofirst 300 fechou com alta de 0,88 por cento, a 1.530 pontos.

As ações de montadoras de veículos e bens de luxo, que vinham figurando entre as maiores quedas nesta semana, apareceram entre as maiores altas nesta sessão depois que o banco central da China disse que não há razão para o iuan cair ainda mais.

"Eu não acho que o que está acontecendo até agora é uma mudança no jogo... Ontem o mercado estava precificando um grande colapso da China como uma economia, e eu não creio que isso é realista", disse o estrategista de ações e derivativos da BNP Paribas, Ankit Gheedia.

As bolsas europeias atingiram o nível mais baixo em um mês após a China permitir que sua moeda recuasse mais. Mas nesta quinta-feira houve sinais que o ritmo de declínio está desacelerando, após o banco central estabelecer um ponto médio para a moeda menos baixo que o esperado.

Resultados melhores do que o esperado do grupo de transporte e petróleo Moller Marsk e o balanço positivo da companhia de viagens TUI fizeram as ações das duas empresas subirem cerca de 6 por cento.

Já a Nestlé divulgou vendas semestrais menores do que o esperado, prejudicadas pelo recall do macarrão Maggi na Índia, embora as ações do grupo tenham subido 2,7 por cento após dizer que mantém a perspectiva para 2015.

. Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,04 por cento, a 6.568 pontos.   Continuação...