Crescimento alemão no 2º tri é sólido mas não espetacular, pressionado por investimentos

sexta-feira, 14 de agosto de 2015 07:17 BRT
 

Por Paul Carrel

BERLIM (Reuters) - O crescimento econômico da Alemanha acelerou no segundo trimestre de 2015 porém a um ritmo menor que o esperado, amparado pelo comércio exterior mas pressionado pelo investimento.

O Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 0,4 por cento no trimestre de abril a junho, após expansão de 0,3 por cento nos primeiros três meses do ano. A projeção para o segundo trimestre de analistas consultados em pesquisa da Reuters apontava avanço de 0,5 por cento.

"O crescimento não está rápido no momento, mas tem uma base sólida", disse Holger Sandte da Nordea. "A maior fraqueza está nos investimentos de empresas, e isso provavelmente deve continuar sendo o caso uma vez que aparentemente não há uma boa perspectiva para as vendas".

A confiança entre analistas e investidores na Alemanha piorou em agosto devido a preocupações sobre os efeitos do cenário econômico global instável sobre a economia do país, que depende de exportações.

Alguns economistas foram encorajados, porém, pela indicação nos dados de PIB publicados nesta manhã de que nem a desaceleração na China ou a crise na Grécia foram capazes de diminuir o ímpeto da economia alemã no segundo trimestre.