Desvalorização do iuan pressiona commodities, diz Goldman Sachs

sexta-feira, 14 de agosto de 2015 11:24 BRT
 

(Reuters) - A desvalorização da moeda chinesa sinaliza que as condições econômicas globais pioraram, criando mais pressão baixistas no futuro para os mercados de commodities, disse o banco Goldman Sachs.

"A desvalorização do iuan tem sido importante para os mercados de commodities e nós acreditamos que ela sinaliza que as condições globais macro mudaram", disse o Goldman Sachs em uma nota a clientes.

"Mesmo a China agora uniu-se ao círculo de estímulos negativos que está rodando em meio às tendências de deflação das commodities, crescimento e desalavancagem... e nós acreditamos que os efeitos líquidos para o mercado de commodities é baixista", disse o banco.

Apesar de a política cambial da China afetar os mercados de commodities, o Goldman ressaltou que as políticas domésticas fiscal e monetária também são críticas para o setor.

O iuan chinês atingiu mínima em quatro anos esta semana após autoridades desvalorizarem-no em uma manobra que alimentou temores de uma guerra cambial mundial e acusações de que Pequim está auxiliando injustamente seus exportadores, que vêm enfrentando dificuldades. [nL1N10N0DL]

(Por Kevin Jose e Nallur Sethuraman)