Com mercado imobiliário em baixa, São Carlos concentra-se em locação e redução de custos

quarta-feira, 19 de agosto de 2015 13:58 BRT
 

Por Juliana Schincariol

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A São Carlos Empreendimentos, empresa de investimento e administração de imóveis comerciais, vai focar sua estratégia nos próximos trimestres na atividade de locação e na redução de custos diante do cenário macroeconômico incerto, disse à Reuters o diretor-presidente da companhia, Felipe Góes.

"Estamos hoje muito voltados para a nossa operação interna. O nosso foco não está em transações, e sim em atividades de locação e otimização interna de processos", disse o executivo.

O executivo descartou aquisições de empreendimentos no momento, dizendo que ainda não vê no mercado preços mais atrativos, a não ser para o investidor estrangeiro, sobretudo por causa do câmbio.

"Se esta crise permanecer por mais dois anos, aí eu acho que deverá haver uma oportunidade de compras", disse, acrescentando que a companhia pode considerar vendas pontuais de ativos não estratégicos. "Não tem nada para sair no curto prazo", afirmou.

Em maio, a São Carlos vendeu um centro de distribuição em Barueri (SP) por 110,8 milhões de reais.

A São Carlos foi criada em 1999, a partir da cisão de ativos imobiliários da rede de varejo Lojas Americanas. A empresa é controlada pelos bilionários João Paulo Lemann, Carlos Alberto Sicupira e Marcel Telles, donos da empresa de investimentos 3G Capital. Eles detêm fatia de 53,3 por cento da companhia.

Segundo Góes, a fraqueza atual do mercado imobiliário oferece uma oportunidade para empresas buscarem novos escritórios, de melhor qualidade, a preços melhores.

"A gente está vendo um volume importante de empresas que estão migrando para empreendimentos novos e estamos conseguindo reduzir a vacância", disse o executivo.   Continuação...