Bovespa fecha em alta de 0,13% com ajuda de Souza Cruz, apesar de cena externa negativa

quinta-feira, 20 de agosto de 2015 17:52 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO(Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou em leve alta nesta quinta-feira, após bater a mínima em 17 meses na véspera, com a disparada das ações da Souza Cruz e ganhos dos papéis da Vale contrabalançando a pressão externa negativa e cautela com o quadro político e econômico do país.

O Ibovespa subiu 0,13 por cento, a 46.649 pontos. O giro financeiro totalizou 5,5 bilhões de reais.

Wall Street encerrou o dia com o índice acionário S&P 500 em baixa de 2,11 por cento, levando o desempenho acumulado no ano para o campo negativo, após o Federal Reserve destacar preocupações com crescimento global. A China teve outro dia de fortes perdas no mercado acionário.

No front doméstico, o noticiário vindo de Brasília continuou dominando as atenções, com destaque para a aprovação no Senado, na véspera, do projeto que reonera a folha de pagamento de vários setores, que gerou efeito misto na bolsa.

"É uma faca de dois gumes, com efeito positivo do lado macroeconômico via impacto fiscal, mas é ruim do ponto de vista microeconômico pois tende a elevar custos de empresas", disse o gestor Joaquim Kokudai, sócio na gestora JPP Capital.

No final do pregão, também esteve no radar a confirmação de que o Ministério Público Federal denunciou ao Supremo Tribunal Federal (STF) o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por suspeita de envolvimento em irregularidades investigadas pela operação Lava Jato.

DESTAQUES   Continuação...