Bolsas nos EUA têm forte queda por preocupação com desaceleração global; Disney despenca

quinta-feira, 20 de agosto de 2015 18:40 BRT
 

Por Rodrigo Campos

(Reuters) - O índice S&P 500 atingiu a mínima em mais de seis meses nesta quinta-feira, fechando em território negativo no acumulado do ano, por preocupações de que a desaceleração na economia chinesa possa levar a um crescimento global mais lento.

O S&P 500 recuou 2,11 por cento, a 2.035 pontos. O índice Dow Jones caiu 2,06 por cento, a 16.990 pontos, enquanto o Nasdaq recuou 2,82 por cento, a 4.877 pontos.

O S&P 500 e Dow registraram as maiores quedas percentuais diárias desde 3 de fevereiro de 2014, enquanto o Nasdaq teve sua maior perda desde 10 de abril de 2014.

Ações do setor de consumo lideraram a baixa, com os papéis da Disney recuando 6 por cento depois de um corte do preço-alvo por uma corretora, enquanto as ações da Apple perderam 2 por cento após relatório apontar que as vendas gerais de smartphones na China caíram no segundo trimestre.

As preocupações persistentes com a economia chinesa foram ressaltadas pela queda de quase 8 por cento no acumulado da semana do principal índice da bolsa de Xangai e após o Ministério do Comércio chinês informar na quarta-feira que as exportações podem continuar caindo nos próximos meses.

"O maior problema é certamente o fato de que não sabemos quanto a economia chinesa está desacelerando", disse Art Hogan, estrategista-chefe para mercados da Wunderlich Securities, Art Hogan.

O S&P 500 acumula agora queda de 1,1 por cento no ano. O índice também operou abaixo da sua média móvel de 200 dias durante toda a sessão, algo que não era visto desde outubro do ano passado.