PMI preliminar de indústria da China recua em agosto no maior ritmo em 6 anos e meio

sexta-feira, 21 de agosto de 2015 08:33 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - A atividade no setor industrial da China recuou no maior ritmo em quase seis anos e meio em agosto, com fraqueza na demanda doméstica e por exportações, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) preliminar do Caixin/Markit, dando força a preocupações sobre possível desaceleração forte da segunda maior economia do mundo.

A surpreendente desvalorização do iuan na semana passada e o quase colapso das bolsas de valores vêm provocando temores sobre a economia do país, levando os mercados financeiros a derrapar.

O PMI caiu a 47,1 em agosto bem abaixo da mediana das projeções em pesquisa da Reuters com analistas, que previam 47,7, e do resultado final de julho, que marcou 47,8.

A leitura foi a pior desde março de 2009, no ápice da crise financeira global, e a sexta consecutiva abaixo do nível de 50 pontos, que separa crescimento da atividade e contração em base mensal.

O PMI preliminar, primeiro indicador econômico a ser divulgado sobre a China para cada mês, é atentamente monitorado por investidores globais que buscam pistas sobre a saúde da economia.

"O número fraco confirma o que dados com mais frequência vêm sugerindo, que é provável que a economia mostre mais fraqueza", disse o economista Chester Liaw, do Forecast Pte.

 
Funcionárias de fábrica de eletrônicos em Wuhan, na China.   27/07/2015   REUTERS/China Daily