Ações asiáticas despencam conforme queda na China ganha força

segunda-feira, 24 de agosto de 2015 07:39 BRT
 

Por Shinichi Saoshiro

TÓQUIO (Reuters) - O índice que reúne ações da região Ásia-Pacífico exceto Japão despencou abaixo das mínimas em 3 anos nesta segunda-feira, acompanhando o tombo dos papéis chineses, que intensificou a fuga de ativos mais arriscados em meio a temores de desaceleração econômica global encabeçada pela China.

Às 7h36 (horário de Brasília), o índice MSCI caía 5,46 por cento, abaixo da mínima de três anos.

Ativos vistos como um porto-seguro, como títulos de governo e o iene, apresentaram ganhos em meio à instabilidade nos mercados financeiros. O gatilho para as turbulências veio sob a forma da forte desvalorização do iuan chinês, que alimentou temores sobre o estado da segunda maior economia do mundo.

"Os mercados estão em pânico. As coisas estão começando a parecer com a crise financeira asiática no fim da década de 1990. Especuladores estão vendendo ativos que parecem ser os mais vulneráveis", disse o chefe de pesquisa do Shinsei Bank, Takako Masai.

Bolsas de valores em todo o mundo, do Japão à Indonésia, foram duramente atingidas pela queda das ações chinesas desde a abertura nesta segunda-feira, após Pequim não anunciar nenhum grande estímulo no fim de semana para sustentar as ações, como era amplamente esperado após a queda de 11 por cento da semana passada.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 4,61 por cento, a 18.540 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 5,17 por cento, a 21.251 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSE perdeu 8,46 por cento, a 3.210 pontos.   Continuação...