Açúcar bruto toca mínima de 7 anos com China e real fraco

segunda-feira, 24 de agosto de 2015 11:14 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Os contratos futuros do açúcar bruto recuaram para uma mínima de sete anos nesta segunda-feira, enquanto o café arábica recuou para o menor nível em um ano e meio, com preocupações com a desaceleração da economia chinesa que levaram a uma ampla queda nos mercados de commodities.

Operadores disseram que a fraqueza do real também era um fator chave de pressão para o açúcar e o café, que têm o Brasil como principal produtor, uma vez que a desvalorização da moeda local torna as vendas mais atrativas para os produtores.

"Hoje é uma diz ruim para os mercados em geral, com essas notícias vindas da China e com o medo abalando o mercado de ações", disse o analista Hamish Smith, da Capital Economics.

O dólar ante o real subiu nesta segunda-feira para o maior nível desde março de 2003.

O açúcar bruto na bolsa ICE recuava 1,8 por cento às 11:10(horário de Brasília), para 10,25 centavos de dólar por libra-peso, depois de tocar mínima de sete anos a 10,13 centavos.

O contrato dezembro do arábica caía 3 por cento no mesmo horário, para 1,2265 dólar por libra-peso, após tocar 1,21 dólar, menor nível para um segundo contrato desde janeiro de 2014.

(Por Nigel Hunt)