Mercado global de petróleo verá excesso de gasolina em 2017, diz Woodmac

segunda-feira, 24 de agosto de 2015 14:47 BRT
 

CINGAPURA (Reuters) - O mercado global de derivados de petróleo deve oscilar para um excesso de gasolina já em 2017, pressionando refinarias que estão atualmente lutando para acompanhar a demanda, disse nesta segunda-feira a consultoria de petróleo Wood Mackenzie.

Empresas de refino se beneficiaram dos preços baixos do petróleo, interrupções não planejadas em refinarias e um início de operação de novas unidades em ritmo menor que o esperado.

Contudo, o crescimento da demanda deve se tornar mais lento por causa do crescimento da eficiência e de fontes alternativas de combustível, enquanto novas refinarias no Oriente Médio e a estabilização de operações na Venezuela podem trazer um período prolongado de excesso de oferta, disse a Woodmac.

"Embora a diferença de preços entre petróleo e derivados tenha sido muito forte este ano, nós podemos ver uma reversão completa no mercado em apenas dois anos", disse o diretor da área de pesquisa de mercados de derivados de petróleo da Woodmac, Jonathan Leitch.

A análise de derivados de petróleo da Woodmac, que rastreou 745 refinarias globalmente, mostrou que espera-se que a produtividade de gasolina cresça 1 por cento ao longo dos próximos 15 anos.

A consultoria projetou que um excesso na oferta de gasolina de 30 milhões de toneladas comece a se desenvolver em 2020 e persista por uma década.

(Por Jessica Jaganathan; reportagem adicional por Jane Xie)