Líderes da Alemanha e França dizem que China encontrará caminho para estabilizar economia

segunda-feira, 24 de agosto de 2015 16:05 BRT
 

BERLIM (Reuters) - Os líderes da Alemanha e da França expressaram confiança nesta segunda-feira que a China vai tomar as medidas necessárias para estabilizar a sua economia, minimizando o impacto de uma queda recente nas ações chinesas sobre a economia global.

"A China é um país grande, é a segunda economia do mundo. É uma das economias mais competitivas e tem recursos consideráveis", disse o presidente francês, François Hollande, em uma coletiva de imprensa em Berlim.

"Ela vai encontrar as respostas adequadas e a economia global é suficientemente sólida para crescer independentemente da situação na China", acrescentou, observando que a queda nos mercados acionários não iria determinar "as nossas posições".

As ações chinesas caíram quase 9 por cento nesta segunda-feira, pior desempenho desde o auge da crise financeira global.

A chanceler alemã, Angela Merkel, que recebeu Hollande e o presidente ucraniano, Petro Poroshenko, disse esperar que a China faça "tudo o que possa" para estabilizar a situação.

Ela observou que o Fundo Monetário Internacional (FMI) não espera uma crise duradoura na China.