Levy diz que não planeja deixar governo

segunda-feira, 24 de agosto de 2015 21:37 BRT
 

Por Paul Simao

WASHINGTON (Reuters) - O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, desmentiu nesta segunda-feira especulações de que estaria planejando deixar o governo, após informações da imprensa de embate com outros ministros sobre as medidas de austeridade que ele tenta implementar.

Ao conceder uma entrevista coletiva em Washington, nos Estados Unidos, Levy disse que membros da equipe da presidente Dilma Rousseff estão trabalhando juntos para que o país possa voltar a crescer.

O ministro tirou licença até quarta-feira, inflamando especulações de mercado de que ele poderia deixar o governo. Levy tem família em Washington e afirmou que a viagem foi autorizada pela presidente para que pudesse passar tempo com a família.

No entanto, Levy afirmou que esta viagem não tinha relação com qualquer dificuldade no governo.

O ministro convocou uma entrevista a jornalistas nesta segunda-feira, durante seu período de folga em Washington, em dia de tensão política na cena brasileira e instabilidade nos mercados mundiais.

Nesta segunda-feira, o vice-presidente Michel Temer deixou o comando do dia a dia da articulação política do governo da presidente Dilma Rousseff e passará a se concentrar apenas em temas maiores da articulação, disseram à Reuters fontes próximas ao setor no Planalto.

Os temores com China, após o mercado acionário do país despencar mais de 8 por cento, provocaram tensões nos mercados globais.

Levy afirmou que o governo avalia os desdobramentos no país asiático com bastante atenção e destacou que a China atravessa um momento de transição na sua economia e que esta mudança será bem-sucedida. O ministro sugeriu ainda que os mercados financeiros estavam reagindo à situação "sem informações completas".   Continuação...

 
Ministro da Fazenda, Joaquim Levy, fala a jornalistas em São Paulo. 18/08/2015 REUTERS/Paulo Whitaker