Déficit em conta corrente cai 33,5% em julho, com balança comercial e dólar elevado

terça-feira, 25 de agosto de 2015 11:09 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O déficit em transações correntes do Brasil caiu 33,5 por cento em julho em relação ao mesmo mês de 2014, novamente ajudado pela balança comercial no azul diante da disparada do dólar, mas apenas parcialmente coberto pelos investimentos estrangeiros no país.

Segundo dados divulgados nesta terça-feira pelo Banco Central, o rombo nas contas externas foi de 6,163 bilhões de dólares no mês, contra expectativa em pesquisa Reuters de saldo negativo de 6,7 bilhões de dólares. Já a previsão do BC era de déficit de 7 bilhões de dólares.

Em junho, o rombo havia sido de 2,547 bilhões de dólares, ainda segundo o BC.

Apesar da queda anual, o resultado da conta corrente em julho voltou a não ser integralmente coberto pelos Investimentos Diretos no País (IDP), algo que, no ano, foi possível somente em maio e junho.

O IDP --substituto da antiga linha de Investimentos Estrangeiros Diretos (IED)-- somou 5,994 bilhões de dólares no mês, em linha com expectativa de 6 bilhões de dólares em pesquisa Reuters.

Nos 12 meses encerrados em julho, o déficit em transações correntes alcançou 4,34 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), melhorando ante o patamar revisado pelo BC de 4,40 por cento atingido em junho.

No acumulado dos sete primeiros meses de 2015, o rombo na conta corrente do país teve declínio de quase 25 por cento sobre igual etapa do ano passado, a 44,094 bilhões de dólares. Para o ano, o BC prevê resultado negativo em 81 bilhões de dólares, bem abaixo do déficit revisado de 103,597 bilhões de dólares no consolidado de 2014.

DESEMPENHO NO MÊS   Continuação...