Preços da soja e do milho dos EUA devem cair abaixo de custos, dizem produtores

quinta-feira, 27 de agosto de 2015 09:22 BRT
 

SIEM REAP, Camboja (Reuters) - Os preços da soja e do milho da nova safra dos Estados Unidos deverão cair até 1 a 2 dólares por bushel abaixo dos custos de produção nos próximos meses, com a chegada de uma produção norte-americana em patamares perto de recordes, o que adiciona mais suprimentos no mundo, disseram autoridades da indústria nesta quinta-feira.

Isso deve levar agricultores do país, o maior produtor global, a tentar maximizar as produtividades a fim de garantir seus custos, o que também teria um efeito negativo sobre os preços de referência dos EUA.

Os futuros da nova safra de soja devem cair abaixo de 8 dólares por bushel e os do milho a 3 dólares por bushel, disseram representantes do setor no intervalo de um encontro da indústria em Siem Reap. O custo de produção está entre 8 e 9 dólares para um bushel de soja e entre 4 e 5 dólares para um bushel de milho.

"Nós vamos ver um monte de tinta vermelha", disse Jim

Chamada, ex-presidente da United Soybean Board, que cultiva soja

em Minnesota. Mas os agricultores não têm escolha a não ser continuar produzindo mais, acrescentou.

A soja atingiu seu nível mais baixo desde 2009 a 8,55 dólares por bushel esta semana, pois as chuvas aumentaram as perspectivas de produção. Grande oferta da América do Sul também pressiona os preços.

O milho, em queda de 5 por cento no ano até agora, está sendo negociado a cerca de 3,75 dólares por bushel, a apenas 30 centavos acima do seu nível mais baixo desde outubro.

O Departamento de Agricultura dos EUA previu a produção de milho dos EUA em 13,686 bilhões de bushels, com rendimento médio

projetado em 168,8 bushels por acre, e a de soja em 3,916 bilhões de bushels, com base em um rendimento médio de 46,9 bushels por acre.

(Por Naveen Thukral)