Bovespa sobe 3,64%, maior alta diária em 9 meses, por forte PIB dos EUA

quinta-feira, 27 de agosto de 2015 18:08 BRT
 

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou em forte alta nesta quinta-feira, no terceiro avanço consecutivo, em meio a um sentimento de alívio dos mercados globais, depois que dados mostraram que a economia dos Estados Unidos cresceu mais que o esperado no segundo trimestre.

O Ibovespa fechou em alta de 3,64 por cento, a 47.715 pontos, na maior alta percentual desde 21 de novembro de 2014, impulsionada por ações de bancos e empresas ligadas a commodities. No melhor momento do dia, o índice chegou a subir 4,25 por cento. O giro financeiro somou 7,8 bilhões de reais.

O Ibovespa acumula alta de 7,6 por cento nas últimas três sessões.

A economia dos EUA cresceu mais rápido do que se esperava no segundo trimestre deste ano, ao ritmo anual de 3,7 por cento, muito acima da taxa de 2,3 por cento projetada no mês passado, informou o Departamento de Comércio norte-americano, em sua segunda estimativa do PIB..

O dado ajudou os principais índices acionários norte-americanos a fecharem com alta superior a 2 por cento nesta quinta-feira.

As preocupações com a desaceleração da economia da China, que derrubaram com força os mercados no início desta semana, também mostraram algum arrefecimento.

"Estamos vendo um cenário um pouco melhor vindo de China, com rumores de que o governo voltou novamente a atuar (em prol do mercado). É um repique (na Bovespa) puxado por empresas de commodities, setor que mais afundou durante a onda de vendas que vimos no começo da semana", disse o analista Luis Gustavo Pereira, da Guide Investimentos.

Na avaliação do analista Raphael Figueredo, da Clear Corretora, "o investidor indo às compras é um sentimento de alívio e um pouco de procura por pechinchas, já que vimos a bolsa em forte queda recentemente. O Ibovespa em dólar se torna mais atrativo".   Continuação...