Wall St tem maior alta em dois dias desde a crise financeira

quinta-feira, 27 de agosto de 2015 18:36 BRT
 

Por Noel Randewich

(Reuters) - Os principais índices acionários dos Estados Unidos subiram mais de 2 por cento nesta quinta-feira, com dados fortes da economia dos EUA e sinalizações de que um aumento dos juros no país em setembro é improvável alimentando o otimismo de que o pior da recente turbulência tenha ficado para trás.

O índice Dow Jones fechou em alta de 2,27 por cento, a 16.654 pontos, enquanto o S&P 500 ganhou 2,43 por cento, a 1.987 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançou 2,45 por cento, a 4.812 pontos.

O Dow Jones teve seu maior ganho percentual em dois dias desde 2008, enquanto o S&P 500 e o Nasdaq tiveram as maiores altas em duas sessões desde 2009.

"O pior provavelmente ficou para trás, mas vai levar algum tempo antes de voltarmos ao normal e ainda podemos ver alguns riscos de baixa", disse o economista-chefe da Raymond James, Scott Brown.

Com os ganhos desta quinta-feira, o S&P 500 recuperou cerca da metade da baixa de 11 por cento acumulada na sequência de seis quedas seguidas, provocada por receios com a desaceleração econômica da China.

A derrocada do mercado parou na quarta-feira, após o presidente do Federal Reserve de Nova York, William Dudley, dizer que uma alta de juros nos EUA em setembro se tornou "menos convincente".

A economia dos EUA cresceu a um ritmo anual de 3,7 por cento no segundo trimestre, muito acima da leitura anterior, de 2,3 por cento.

"É a economia dos EUA versus a economia global", disse o estrategista-chefe da Clearpool Group, Peter Kenny. "A economia dos EUA consegue provar que os pessimistas estão errados? Bem, por ora ela tem sido capaz de fazer isso e o dado de hoje realmente destaca isso".

Operadores viam uma chance de 25 por cento de o Fed subir juros em setembro, mesmo após o forte dado da economia dos EUA.