Bovespa cai 1% com apreensão fiscal e tem em agosto pior desempenho do ano

segunda-feira, 31 de agosto de 2015 18:09 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO, (Reuters) - A Bovespa fechou em queda nesta segunda-feira, após novos sinais da dificuldade extrema do governo brasileiro em promover o ajuste das contas públicas, com o envio da proposta orçamentária ao Congresso Nacional prevendo déficit primário em 2016.

O viés negativo em Wall Street, diante de dúvidas renovadas sobre quando o Federal Reserve começará a elevar os juros, endossou as perdas no pregão local, embora o declínio tenha sido limitado pelos ganhos das ações da Petrobras na esteira da disparada dos preços do petróleo.

O Ibovespa caiu 1,12 por cento, a 46.625 pontos. Na mínima, recuou mais de 3 por cento. O giro financeiro totalizou 9,2 bilhões de reais.

Nesta segunda-feira, o governo encaminhou ao Congresso Nacional proposta do Orçamento da União de 2016 prevendo um déficit primário do governo federal de 30,5 bilhões de reais no próximo ano, ou equivalente a 0,5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB). A expectativa é que o setor público consolidado, que inclui Estados e municípios, registre déficit primário equivalente a 0,34 por cento do PIB em 2016.

"Isso confirma toda a dificuldade do governo em reduzir gastos e intensifica o risco de perda da avaliação grau de investimento do país", disse o gestor Eduardo Roche, da Canepa Asset Management.

O economista-chefe e sócio do Itaú Unibanco, Ilan Goldfajn, avaliou que indicar um déficit primário no Orçamento, em vez de superávit, "significa admitir que o país não consegue se decidir por um caminho que evite o pior".

"E significa também que não há consenso para transformar um desequilíbrio no presente em equilíbrio futuro. O resultado será uma dívida crescente. E um risco Brasil maior. Nesse caso, as agências de classificação provavelmente reduziriam o grau de investimento do Brasil", afirmou Goldfajn, em nota a clientes.

Em agosto, o índice de referência do mercado acionário brasileiro acumulou perda de 8,33 por cento, pior desempenho mensal em 2015.   Continuação...