BC da China determina compulsório para todos os derivativos cambiais, mostra documento

quarta-feira, 2 de setembro de 2015 08:29 BRT
 

HONG KONG/XANGAI (Reuters) - O banco central da China determinou depósito compulsório para compras de todos os derivativos cambiais a partir de outubro, de acordo com documento visto pela Reuters, no momento em que Pequim age para tornar mais caro apostar em uma maior depreciação do iuan.

A decisão amplia o escopo de um documento similar, visto na terça-feira, em que o banco central disse que vai exigir dos bancos que detenham reservas em nome de clientes que negociam contratos cambiais a termo, em uma medida para conter a especulação e a volatilidade após a desvaloriação cambial de 11 de agosto.

De acordo com o documento do Banco do Povo da China visto nesta quarta-feira, o compulsório será de 20 por cento do valor nominal dos contratos de swap e a termo, e de 10 por cento do valor nominal do principal para opções.

"As pessoas estavam pensando em alternativa para contornar o compulsório para apostar na depreciação do iuan... mas está claro agora que é impossível fazer isso", disse um trader de Hong Kong que viu o documento.

O BC chinês se negou a comentar quando procurado pela Reuters.

Para mais informações, veja a matéria em inglês:

(Reportagem de Michelle Chen em Hong Kong e da redação de Xangai)

 
Bandeira nacional chinesa vista em distrito comercial, em Pequim.   20/04/2015 
REUTERS/Kim Kyung-Hoon