BCE corta projeções de inflação e crescimento econômico da zona do euro

quinta-feira, 3 de setembro de 2015 10:08 BRT
 

FRANKFURT (Reuters) - O Banco Central Europeu (BCE) reduziu suas projeções para inflação e crescimento econômico nesta quinta-feira, citando uma desaceleração em mercados emergentes e preços de petróleo mais baixos.

As revisões podem levantar dúvidas sobre a eficácia de seu programa de compras de ativos de 1 trilhão de euros, que tem como objetivo estimular o crescimento e impulsionar os preços aos consumidores após anos de inflação baixa e um período curto de deflação.

O presidente do BCE, Mario Draghi, disse que os riscos à inflação continuam, principalmente devido ao petróleo, cujo preço caiu 30 por cento desde maio após despencar no ano passado.

O banco central projetou que a inflação ficará em 0,1 por cento neste ano, ante 0,3 por cento estimado em junho, e reduziu a projeção de crescimento econômico para 1,4 por cento ante 1,5 por cento em junho.

O BCE prevê a inflação em 1,1 por cento no ano que vem, abaixo da projeção de 1,5 por cento em junho, e espera crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 1,7 por cento em 2016 ante estimativa de 1,9 por cento em junho. Para 2017, o banco central cortou a previsão de inflação para 1,7 por cento em comparação a 1,8 por cento em junho.

(Por Balazs Koranyi, John O'Donnell e Francesco Canepa)