Federação de petroleiros da Petrobras adia início de greve para domingo

quinta-feira, 3 de setembro de 2015 19:47 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Federação Única dos Petroleiros (FUP) adiou para domingo o início da greve dos trabalhadores da Petrobras, que deveria começar a partir de sexta-feira, informou nesta quinta-feira a organização sindical.

"Isso é parte da nossa estratégia", disse Alessandra Muteira, da assessoria de comunicação da FUP, sem especificar motivos para o adiamento.

A organização sindical mostrou-se insatisfeita após reunião nesta quinta-feira com representantes da Petrobras.

Segundo a FUP, a empresa comunicou que a campanha reivindicatória não será mais realizada coletivamente em uma mesa unificada com as subsidiárias da empresa.

A FUP considerou a proposta de fatiar as negociações em cada subsidiária "uma afronta" à organização sindical e reafirmou que a prioridade da categoria neste momento é discutir a chamada "Pauta pelo Brasil".

A pauta de reivindicações dos sindicalistas é ampla, incluindo questões relacionadas à segurança do trabalho, mas protesta especialmente contra o programa de desinvestimentos da estatal de 15,1 bilhões de dólares até o final de 2016, incluindo uma fatia na BR Distribuidora.

Segundo a FUP, foi protocolado nesta quinta-feira na Petrobras aviso de greve por tempo indeterminado a partir da zero hora de domingo.

A federação também informou que solicitou à Petrobras negociação de efetivos mínimos de trabalhadores e de cotas de produção para assegurar as necessidades essenciais da população durante a paralisação, como determina a Lei de Greve.

Paralisações de petroleiros da estatal nos últimos anos não têm causado grandes problemas para a produção de petróleo, entre outras atividades, uma vez que a Petrobras tem conseguido contornar a situação com equipes de contingência.   Continuação...