Duratex e ação PN da Eletrobras ficam de fora da 3a prévia do Ibovespa

sexta-feira, 4 de setembro de 2015 10:02 BRT
 

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO (Reuters) - A terceira e última prévia da próxima carteira teórica do Ibovespa trouxe a saída da ação da empresa de materiais de construção Duratex e da ação preferencial da Eletrobras, além de outras mudanças já anunciadas na segunda versão, informou a BM&FBovespa nesta sexta-feira.

A carteira vigorará de 8 de setembro a 30 dezembro e traz 64 ativos de 61 empresas, contra atuais 66 ações de 62 empresas. Com isso, a carteira teórica do Ibovespa encolhe pela sexta vez consecutiva, com o menor número de ações em sua composição desde 2010.

Assim como na segunda prévia, a nova carteira inclui o papel da rede de farmácias Raia Drogasil e o da Equatorial Energia, mantendo também a exclusão da incorporadora Gafisa e da fabricante de carrocerias de ônibus Marcopolo.

As units do banco Santander Brasil, porém, que não constavam na segunda prévia, voltaram na terceira prévia.

Quanto ao peso na composição do índice, a ação do Itaú Unibanco permaneceu na liderança, com fatia de 10,269 por cento, ante 11,144 por cento na carteira válida de maio a agosto.

O peso do papel da Ambev cresceu para 7,509 por cento, ante 7,378 por cento anteriormente, ficando com a segunda maior participação e tomando o lugar ocupado pela ação preferencial do Bradesco na carteira anterior.

O papel preferencial do Bradesco ficou em terceiro lugar com o recuo do peso de sua ação para 7,245 por cento do índice, ante 8,440 por cento previamente.