Nicolás Maduro vai ao Catar para pressionar por "preço sólido" para o petróleo

sexta-feira, 4 de setembro de 2015 17:05 BRT
 

CARACAS (Reuters) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, desembarcou nesta sexta-feira no Catar, país que também é membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), em uma visita não anunciada para pressionar por uma ação quanto aos preços do petróleo.

"O presidente da República, Nicolás Maduro, desembarcou em Doha nesta sexta-feira para continuar sua viagem internacional e a favor de um preço sólido para o petróleo", disse a agência de notícias estatal da Venezuela, AVN, em seu site, sem fornecer mais detalhes.

"Estou aqui para finalizar essa viagem necessária e continuar fortalecendo conexões econômicas, financeiras e de energia", disse o próprio Maduro, em seu perfil no Twitter, sobre a viagem ao Catar.

A Venezuela, que está enfrentando uma grave crise financeira, tem pressionado por meses para conseguir uma reunião de emergência da Opep e uma coordenação conjunta com a Rússia para conter a queda nos preços do petróleo.

No entanto, os relativamente ricos membros da Opep no Golfo conduziram a mudança de estratégia do grupo ano passado, para permitir que os preços caiam e assim defender sua participação no mercado, enquanto o ministro russo de Energia, Alexander Novak, disse a repórteres que o país não chegou a um acordo com a Venezuela para apoiar os preços globais do petróleo.

(Por Alexandra Ulmer)