Boeing abre fábrica de naves espaciais comerciais na Flórida

sexta-feira, 4 de setembro de 2015 17:31 BRT
 

CABO CANAVERAL, Estados Unidos (Reuters) - A Boeing inaugurou nesta sexta-feira sua primeira fábrica de naves espaciais comerciais, a qual a Nasa espera usar para levar astronautas para a Estação Espacial Internacional a partir de 2017.

"Este é um ponto na história que reflete uma nova era para o voo espacial", afirmou o presidente-executivo da Boeing, Dennis Muilenburg, durante a cerimônia de inauguração, no Centro Espacial Kennedy.

A linha de naves espaciais CST-100 Starliner da Boeing está sendo preparada em um hangar de processamento usado anteriormente pelos ônibus espaciais da Nasa.

As naves da Boeing vão decolar do Cabo Canaveral a bordo de foguetes Atlas 5, que são construídos e operados pela United Launch Alliance, uma parceria da Boeing com a também norte-americana Lockheed Martin.

A Nasa está pagando até 4,2 bilhões de dólares por um voo teste do Starliner e até seis missões para a estação. A agência norte-americana tem um contrato similar com a companhia Space X, que pretende completar o trabalho por 2,6 bilhões de dólares.

As naves da Boeing e da Space X, chamada de Dragon, pode transportar até sete tripulantes, ou tripulantes e carga, para a estação espacial.

Em 15 de setembro, o fundador da Amazon, Jeff Bezos, planeja estar na base da força aérea norte-americana no Cabo Canaveral para revelar um novo projeto espacial comercial, também apoiado pelo Estado e por agências locais de desenvolvimento econômico.

A companhia de Bezos, Blue Origin, deve anunciar planos para uma fábrica de montagem de foguetes em um parque industrial ao lado do Centro Espacial Kennedy.