Chefe do FMI insta credores da Ucrânia a apoiar plano de reestruturação da dívida

domingo, 6 de setembro de 2015 16:26 BRT
 

KIEV (Reuters) - A chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, elogiou neste domingo o progresso econômico da Ucrânia e exortou seus credores a participar de um acordo para reestruturar 18 bilhões de dólares de sua dívida soberana e quase-soberana.

Falando em Kiev ao lado do presidente ucraniano, Petro Poroshenko, Lagarde afirmou que a Ucrânia "surpreendeu o mundo" com suas realizações, e que as políticas de seu governo tinham levado a "uma economia que está mostrando sinais de que está virando a esquina".

Em particular, ela disse, políticas fiscais e esforços para fortalecer o setor bancário em circunstâncias difíceis mandaram um sinal a investidores de que Kiev conta com uma forte equipe para fazer a economia crescer.

Ao mesmo tempo, ela pontuou que a luta contra a corrupção é uma necessidade se as autoridades da Ucrânia querem restabelecer o contrato social com as pessoas.

O FMI é provedor do principal suporte financeiro à Ucrânia e os generosos elogios de Lagarde aos esforços de Kiev deram um impulso à Poroshenko após uma semana traumática em que protestos de rua contra as políticas de seu governo para promover a paz no leste do país mataram três guardas nacionais e feriram dezenas.

(Por Natalia Zinets e Richard Balmforth)