China corta tributação sobre dividendos para acionistas de longo prazo

segunda-feira, 7 de setembro de 2015 19:12 BRT
 

HONG KONG/PEQUIM (Reuters) - A China anunciou nesta segunda-feira que irá isentar do imposto de renda pessoal os dividendos pagos a acionistas detentores de ações por mais de um ano, em um movimento destinado a incentivar o investimento de longo prazo em ações, em oposição a especulação de curto prazo.

O governo também disse que vai reduzir pela metade o imposto sobre os dividendos para aqueles que mantenham as ações por um período entre um mês e um ano, e que as alterações entrarão em vigor na terça-feira.

Aqueles que mantiverem as ações por menos de um mês irão pagar a alíquota cheia do imposto de renda, disse o Ministério das Finanças em um comunicado em seu site.

As medidas são as mais recentes de uma saraivada de mudanças adotadas por Pequim na esperança de conter a queda no mercado acionário chinês que abalou os investidores globais e levantou novas dúvidas sobre a força da segunda maior economia do mundo.

Horas antes, as bolsas de valores de Xangai e Shenzhen e a Bolsa de Futuros Financeiros da China propuseram a introdução de um sistema "circuit breaker" em um dos índices de ações de referência do país para estabilizar o mercado, disse a bolsa de Xangai em um comunicado em seu site.

A bolsa está propondo que um aumento ou queda de 5 por cento do índice CSI300 em relação ao fechamento anterior acione a suspensão por 30 minutos de todos os índices acionários do país, se o movimento ocorrer antes das 14h30.

Após esse horário, um movimento de 5 por cento acionaria a suspensão dos negócios até o fechamento do mercado.

Movimentos de 7 por cento provocariam a suspensão dos negócios até o fim do dia.

As bolsas aguardam comentários dos participantes do mercado sobre as propostas até o dia 21 de setembro.   Continuação...