Economia da China enfraquece mais; Brasil mostra sinais de fraqueza, aponta OCDE

terça-feira, 8 de setembro de 2015 08:19 BRT
 

PARIS (Reuters) - A economia da China está perdendo ímpeto e outras grandes economias emergentes como Brasil e Rússia também estão mostrando sinais de fraqueza, disse a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento ou Econômico (OCDE) nesta terça-feira.

Apesar de o crescimento na zona do euro parecer estável, ele aparentemente está diminuindo nas economias dos Estados Unidos, Reino Unido e Canadá, embora de níveis relativamente altos para economias de seus tipos, disse a OCDE em seu relatório sobre o índice que compila mensalmente.

O indicador, desenvolvido para detectar pontos de virada, caiu para 97,6 ante 97,9, recuando ainda mais do nível de 100 que representa a média de longo prazo.

Em economias avançadas, a instituição divulgou quedas de 0,1 ponto para as economias dos EUA, Reino Unido e Canadá, para 99,5, 99,7 e 99,4 respectivamente.

"O ímpeto do crescimento deve se moderar no Canadá e também no Reino Unido e EUA, embora a partir de níveis relativamente altos", disse a OCDE.

"Por outro lado, o cenário continua a se deteriorar para a China, com o indicador apontando com mais força para uma perda de ritmo de crescimento. Sinais de desaceleração do ímpeto de crescimento também estão ressurgindo na Rússia. No Brasil é previsto um ímpeto fraco de crescimento."

Apesar de a leitura para a zona do euro ter recuado para 100,0 ante 100,1, a OCDE descreveu o cenário como de "ímpeto estável de crescimento". A organização disse o mesmo sobre o Japão, para o qual o índice permaneceu em 100,0.

(Por Brian Love)