Bovespa segue exterior e sobe com ajuda de Vale, mas cena local limita avanço

terça-feira, 8 de setembro de 2015 18:02 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou em alta nesta terça-feira, puxado pelas ações de bancos privados e da Vale e tendo como pano de fundo o cenário externo favorável, mas longe das máximas por cautela ante potenciais alternativas que o governo federal pode buscar para ajustar as contas públicas.

O Ibovespa subiu 0,57 por cento, a 46.762 pontos. No melhor momento, o índice de referência do mercado acionário brasileiro subiu 1,6 por cento. O volume financeiro totalizou 5,3 bilhões de reais.

A volta do feriado também marcou a estreia da nova composição do Ibovespa que irá vigorar até 30 de dezembro e que trouxe entre as novidades a inclusão da Equatorial Energia, que recuou 0,67 por cento, e da Raia Drogasil, que subiu 1,49 por cento.

No exterior, o índice acionário norte-americano S&P 500 fechou em alta de 2,51 por cento, com investidores na volta do feriado prolongado também nos EUA repercutindo novas medidas na China visando atenuar o recente estresse no mercado acionário chinês.

Dados mais fracos do que o esperado sobre o comércio exterior da China também alimentaram expectativas de novos estímulos econômicos por Pequim.

No Brasil, novas sinalizações do governo sobre um aumento potencial da tributação para melhorar os números das contas públicas reforçaram a cautela. Embora um aumento de impostos possa melhorar o quadro fiscal, também poderia ter efeito indesejado nos resultados de empresas e no consumo.

Entre as notícias, operadores destacaram comentários do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, em Paris nesta terça-feira, de que o aumento do Imposto de Renda da Pessoa Física pode ser um dos caminhos para auxiliar no ajuste fiscal, conforme informaram sites de jornais.

  Continuação...