Redução de consultas sobre financiamentos preocupa, diz presidente do BNDES

terça-feira, 8 de setembro de 2015 18:45 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, classificou como "preocupante" a redução no volume de consultas por empréstimo do banco no primeiro semestre deste ano.

Segundo ele, a queda nas consultas é reflexo do momento econômico e das incertezas no país. "O que preocupa mais nesse balanço do primeiro semestre é a redução de consultas, que reflete o momento de alta incerteza no país", disse Coutinho a jornalistas em evento no banco.

De acordo com Coutinho, os desembolsos do primeiro semestre, que totalizaram 68,8 bilhões de reais, queda de 18 por cento frente ao mesmo período de 2015, ainda refletem pedidos de financiamento feitos no ano passado.

A perspectiva do presidente do BNDES é que os desembolsos voltem a crescer na segunda metade de 2015. "O segundo semestre é acima do primeiro, e isso tende a refletir no banco, porque muito do que está acontecendo em 2015 é reflexo do que fora contratado em 2014. Há um efeito de inércia muito grande."

DEBÊNTURES

O presidente do BNDES também declarou que as emissões de debêntures incentivadas, utilizadas para financiar principalmente projetos de infraestrutura, estão "mais devagar" que o esperado pela instituição.

"A emissão de debêntures está decolando um pouquinho mais devagar, mas temos fomentado essa emissão de debêntures complementando o nosso 'funding', porque reduzimos o percentual de cobertura em TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo) de todos os projetos em geral", declarou.

(Por Rodrigo Viga Gaier)