Grécia precisa respeitar resgate ou reação da UE será "diferente", diz Juncker

quarta-feira, 9 de setembro de 2015 09:01 BRT
 

ESTRASBURGO (Reuters) - O novo governo grego após a eleição de 20 de setembro tem que respeitar o acordo de resgate fechado com a zona do euro, ou a determinação da União Europeia de manter a Grécia no bloco de moeda única pode mudar, disse o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, nesta quarta-feira.

"Foi absolutamente essencial para nós reconhecer e dizer que a saída da Grécia não era uma opção. Se não tivéssemos dito isso alto e claro, a saída da Grécia poderia ter acontecido", disse Juncker ao Parlamento Europeu em discurso sobre o estado da união.

"A União Europeia está contente em ter a Grécia como membro e eu tenho ficado profundamente perturbado nos últimos meses com comentários de que a Grécia deveria deixar a UE", afirmou.

"Chegamos a um acordo sobre um programa e gostaria que este programa fosse respeitado por todos os futuros governos da Grécia. Desta vez todos nós precisamos nos dar conta que estamos sérios e exigimos o respeito dos arranjos e acordos que foram alcançados", disse Juncker.

"Se dessa vez as regras acertadas não forem respeitadas, a reação da União Europeia e da zona do euro será diferente", afirmou ele.

(Por Jan Strupczewski e Francesco Guarascio)