Economia da China enfrenta pressão, mas não pouso forçado, diz premiê

quinta-feira, 10 de setembro de 2015 08:52 BRT
 

DALIAN, China (Reuters) - A economia da China enfrenta desafios e pressão, mas não há risco de um pouco forçado, já que o governo é totalmente capaz de sustentar o crescimento, afirmou nesta quinta-feira o primeiro-ministro Li Keqiang.

Li disse ao Fórum Econômico Mundial em Dalian, no nordeste da China, que está confiante de que o governo vai alcançar suas principais metas econômicas este ano.

A China vai adotar medidas para expandir a demanda doméstica e irá implementar políticas para aumentar as importações.

Li também afirmou que a China nunca irá iniciar uma guerra cambial e que os países deveriam ampliar a cooperação econômica, já que a economia global continua lenta.

Segundo ele, os países não deveriam contar com "quantitative easing" para lidar com problemas econômicos globais.

(Reportagem de Gerry Shih)

 
Premiê chinês, Li Keqiang, durante discurso no Fórum Econômico Mundial em Dalian, no nordeste da China.    10/09/2015     REUTERS/Jason Lee