Bovespa fecha em leve queda após S&P retirar grau de investimento do Brasil

quinta-feira, 10 de setembro de 2015 18:08 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa fechou em leve queda nesta quinta-feira, após a Standard & Poor's retirar o selo de bom pagador do país, com compras em busca de barganhas e a alta de ações de empresas que se beneficiam do avanço do dólar amortecendo a pressão negativa.

O Ibovespa recuou 0,33 por cento, a 46.503 pontos, pressionado particularmente pelo declínio das ações da Petrobras e de bancos. O giro financeiro totalizou 7,87 bilhões de reais.

A agência de classificação de risco S&P cortou na quarta-feira, após o fechamento dos mercados, o rating do país para "BB+" ante "BBB-" e sinalizou que pode colocar o país ainda mais para dentro do território especulativo.

A reação do Ibovespa se mostrou mais leve do que muitos agentes no mercado previam. A mínima do dia ocorreu no início do pregão, com queda de 2,3 por cento, e teve duração curta.

Agentes financeiros destacaram que o rebaixamento em si era esperado, particularmente após a proposta orçamentária para 2016 prever um rombo inédito. A surpresa foi o momento da decisão e a manutenção da perspectiva negativa.

Entre os suportes para a relativa resiliência do Ibovespa, o destaque ficou para a avaliação da Fitch Ratings de que ainda há elementos que apóiam o grau de investimento do Brasil.

Mas ainda expectativa de que mais alguma agência de rating tirar o grau de investimento do país, o que obrigaria vários fundos estrangeiros a desmontarem suas posições no Brasil.

No início da tarde, o Ibovespa chegou a subir 0,34 por cento, em meio a expectativas de que o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, trouxesse novidades sobre medidas para um ajuste fiscal mais rigoroso em coletiva à imprensa. Sem novidades, a fala de Levy frustrou o mercado.   Continuação...