Kuweit e Irã cortam preços do petróleo e ampliam disputa por mercado com Opep

segunda-feira, 14 de setembro de 2015 11:26 BRT
 

CINGAPURA/TÓQUIO (Reuters) - O Kuweit e o Irã cortaram os preços do petróleo destinado à Ásia para uma mínima em muitos anos em relação ao principal exportador da commodity, a Arábia Saudita, conforme a batalha por participação no mercado entre os produtores joga os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) uns contra os outros.

O Kuweit, um dos produtores de menor custo, reduziu o preço para a Ásia em outubro em 0,60 dólar, na comparação com o mês anterior, após já ter feito um corte anterior para níveis próximos aos praticados pela Arábia Saudita. Isso levou o petróleo do Kuweit ao maior desconto em relação ao da Arábia Saudita em mais de uma década, em 0,65 dólar o barril.

Na última semana, o Irã cortou a diferença trimestral de preços de seu petróleo leve ante o saudita para o menor nível em três anos.

Os cortes de preços aparecem conforme as economias asiáticas desaceleram e em meio a discussões para o suprimento do próximo ano entre produtores e refinarias. E também com o Irã se esforçando para retomar sua participação de mercado uma vez que as sanções contra o programa nuclear de Teerã sejam derrubadas, o que é esperado para o meio do próximo ano.

Os descontos evidenciam que não há apenas uma batalha por participação de mercado entre a Opep e outros exportadores, como Rússia e América do Norte, mas também entre os países do Oriente Médio.

Mesmo mantendo uma alta produção, a região tem perdido participação no mercado da Ásia, em parte devido ao crescente suprimento da Rússia à China.

(Por Florence Tan e Osamu Tsukimori)