Bolsas na China têm queda com preocupações sobre economia

terça-feira, 15 de setembro de 2015 07:37 BRT
 

Por Samuel Shen e Pete Sweeney

XANGAI (Reuters) - Índices acionários na China caíram quase 4 por cento nesta terça-feira, minando as esperanças de que a série de medidas tomadas por Pequim nos últimos três meses tenha trazido alguma estabilidade ao mercado.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 3,93 por cento, enquanto o índice de Xangai caiu 3,55 por cento, para 3.004 pontos, pouco acima da marca psicologicamente importante dos 3.000.

Preocupações sobre a economia chinesa já fizeram as ações no país acumularem queda de 6 por cento até agora nesta semana, com a queda exacerbada pelo volume de operações magro e com muitos investidores ficando à margem do mercado.

Os mercados acionários chineses caíram cerca de 40 por cento desde meados de junho apesar das tentativas das autoridades do país para conter a especulação e pressão de compras de ações por instituições estatais.

As dúvidas persistentes sobre se o crescimento econômico da China deste ano atingirá a meta oficial do governo de 7 por cento estão dissuadindo os investidores de voltarem ao mercado.

Dados mostram fortes retiradas de recursos de investidores no mês passado, com o total de ativos líquidos em fundos de ações chinesas recuando 44 por cento, para 724,8 bilhões de iuans (114 bilhões de dólares).

Em um sinal recente do impacto da desaceleração econômica, a Volkswagen e outras grandes montadoras de veículos na China começaram a conter produção, salários e custos, afirmaram fontes da indústria.