Bovespa tem leve alta com bancos e Wall St, em meio à repercussão de pacote fiscal

terça-feira, 15 de setembro de 2015 18:06 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice acionário brasileiro fechou com leve alta nesta terça-feira, amparado principalmente no avanço de papéis de bancos, após sessão volátil em que agentes financeiros digeriram o pacote fiscal anunciado pelo governo na véspera.

O Ibovespa subiu 0,17 por cento, a 47.364 pontos. Na máxima, avançou 0,86 por cento e na mínima recuou 1,13 por cento. O giro financeiro totalizou 6,16 bilhões de reais.

Ganhos em Wall Street endossaram o fechamento positivo, com o S&P 500 avançando 1,28 por cento após dados fortes de vendas no varejo norte-americano, e em meio a expectativas com a decisão de política monetária do Federal Reserve nesta semana.

No Brasil, medidas de ajuste fiscal mais brandas para as empresas do que o esperado pelo mercado deram suporte aos papéis com peso relevante no índice, como bancos e Ambev, e impulsionaram MRV Engenharia.

Mas incertezas quanto a capacidade do governo federal de implementar o pacote de ajuste de 64,9 bilhões de reais, anunciado na véspera, adicionaram certa cautela, com o Ibovespa também pressionado pela queda dos papéis da Vale.

Para o BTG Pactual, o pacote fiscal anunciado pelo governo brasileiro "é claramente um passo na direção certa".

"No entanto, o ambiente político se deteriorou tanto que a obtenção de apoio político às medidas que podem ser consideradas impopulares podem revelar-se um enorme desafio para o governo", avaliaram os analistas do banco, em relatório a clientes.

A principal medida proposta pelo governo para reequilibrar as contas no próximo ano é a reintrodução da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), com uma alíquota de 0,2 por cento.   Continuação...