China vê crescimento como antídoto a problemas cambiais, dizem fontes

quinta-feira, 17 de setembro de 2015 09:15 BRT
 

Por Kevin Yao

PEQUIM (Reuters) - Autoridades chinesas acreditam poder conter a rápida queda de suas reservas em moeda estrangeira e aliviar a pressão sobre o câmbio estimulando a economia para que alcance a meta de crescimento deste ano, disseram fontes envolvidas com as discussões políticas.

Pequim irá canalizar fundos sobretudo a projetos de infraestrutura, incluindo ferrovias, rodovias e aeroportos, e o banco central também irá cortar a taxa de juros e de compulsório, disseram fontes internas, reaquecendo os temores de reversão para um antigo programa de estímulos em conflito com a decisão oficial de reformar a economia.

"Se nós conseguirmos estabilizar o crescimento, as expectativas de depreciação do iuan podem ser alteradas", disse um economista influente que aconselha o governo.

"Nós precisamos estabilizar o crescimento reforçando o suporte à política fiscal", disse.

O Ministério das Finanças não respondeu imediatamente a um pedido por comentários.

Mas cumprir uma meta arbitrária de crescimento pode não satisfazer os mercados globais, que estão cada vez mais preocupados que os desequilíbrios da economia não estão sendo tratados.

Pequim, ciente das lições aprendidas em 2008 e 2009 quando uma forte pacote de estímulo sobrecarregou a economia com dívidas, pode avaliar os planos de gastos mais cuidadosamente desta vez e garantir que os projetos são financeiramente sólidos, disseram as fontes.