França amplia restrição a safras de milho geneticamente modificado

quinta-feira, 17 de setembro de 2015 17:44 BRT
 

PARIS (Reuters) - A França está prestes a usar um novo esquema europeu opcional para garantir que a proibição do cultivo de safras geneticamente modificadas no país continue em vigor, disse nesta quinta-feira.

O maior produtor e exportador de grãos da União Europeia solicitou à Comissão Europeia que excluísse a França de alguns cultivos de milho geneticamente modificados sob o novo esquema, disseram os ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente em um comunicado conjunto.

Como parte do processo opcional, a França também aprovou uma legislação na Assembleia Nacional que permitirá que o país se oponha ao cultivo de safras geneticamente modificadas, mesmo que aprovadas pela UE, com base em certos critérios incluindo meio ambiente e política agrícola, uso da terra ou impacto econômico, adicionou o ministério.

O processo opcional da UE, acordado em março, permite que países busquem exclusão de qualquer pedido de aprovação para cultivos geneticamente modificados nos 28 membros do bloco ou de variedades já consideradas seguras pela UE.

O pedido francês diz respeito a nove tipos de milho geneticamente modificado.

(Por Sybille de La Hamaide, Gus Trompiz e Valerie Parent)