Foco do Fed na China incomoda alguns investidores

sexta-feira, 18 de setembro de 2015 09:22 BRT
 

CINGAPURA (Reuters) - A decisão do Federal Reserve, banco central norte-americano, de postergar o aumento dos juros até que tenha uma visão mais clara do desempenho de economias emergentes decepcionou investidores que acreditam que o ciclo monetário nos Estados unidos e os mercados globais são agora reféns dos desdobramentos na China.

Declarações da chair do Fed, Janet Yellen, de que os juros foram mantidos na quinta-feira parcialmente devido a preocupações com a possibilidade de que a desaceleração na China seja mais abrupta do que o esperado levaram alguns investidores a temer que o Fed esteja sendo reativo demais. Segundo essa visão, focar na China tende a prolongar a atual incerteza nos mercados.

A ideia de ter de monitorar o processo de tomada de decisões da China, notoriamente opaco, para ter uma leitura melhor da política monetária do Fed e da liquidez global deixou investidores frustrados e decepcionados.

"Não está claro o que devemos observar", disse o economista-chefe para a Ásia do Bank of Singapore, Richard Jerram. "Digamos, se o próximo PMI da China não for tão ruim, isso é um motivo para o Fed agir em dezembro?", perguntou, referindo-se ao atentamente monitorado Índice de Gerentes de Compras, um indicador da demanda global.

"Não sei mais qual a base para a decisão deles (Fed) porque parecem ter abandonado o rigor. Eles parecem ter se tornado mais subjetivos, mais reativos, sendo que a política monetária deve olhar para frente", acrescentou.