Terminal de Grãos do Maranhão realiza primeiro embarque de farelo de soja

sexta-feira, 18 de setembro de 2015 15:16 BRT
 

Por Gustavo Bonato

SÃO LUÍS (Reuters) - O Terminal de Grãos do Maranhão (Tegram), inaugurado este ano em São Luís, fará no sábado seu primeiro embarque de farelo de soja, abrindo uma nova frente nas exportações agrícolas ao norte do Brasil.

O farelo, da empresa Granol, chegou de caminhão proveniente do Tocantins e será exportado para a Europa, principal destino desse produto brasileiro, disse à Reuters um representante do terminal.

Com exportações de commodities pelos portos do Norte/Nordeste do país, em novos canais de escoamento de produtos agrícolas, o agronegócio brasileiro espera aumentar a competitividade de matérias-primas da região central do país, área agrícola chave. No caso, é mais barato exportar para Europa de São Luís do que levar o farelo de caminhão para os portos do Sudeste, que estão mais distantes dos europeus.

O embarque das 50 mil toneladas do produto deverá demorar alguns dias, já que se trata de uma operação em fase de testes. O produto será embarcado pela CGG, uma das participantes do consórcio do Tegram, que inclui também Glencore, NovaAgri, Amaggi e Louis Dreyfus.

Até o final do ano a expectativa é de exportar um total de 180 mil toneladas de farelo de soja.

"A partir de agora queremos passar a receber farelo também pela ferrovia", disse à Reuters o porta-voz do Tegram, Luiz Cláudio Santos, executivo da CGG.

Segundo ele, o novo terminal tem potencial para escoar farelo produzido por indústrias posicionadas ao longo da Ferrovia Norte-Sul, que cruza Estados como Tocantins e Goiás e dá acesso aos terminais marítimos de São Luís (MA).

O Tegram começou a operar no primeiro semestre deste ano, inicialmente com soja. Há algumas semanas, embarcou também suas primeiras cargas de milho.

A expectativa do consórcio é fechar 2015 com exportação de 2,1 milhões de toneladas de soja e 560 mil toneladas de milho, superando as projeções iniciais do primeiro ano de operação.