Petroleiras dos EUA cortam sondas pela 3ª semana seguida devido a preços fracos

sexta-feira, 18 de setembro de 2015 16:04 BRT
 

(Reuters) - As empresas de energia dos Estados Unidos cortaram sondas pela terceira semana seguida esta semana, mostraram dados nesta sexta-feira, um sinal de que a recente fraqueza nos preços está forçando as petroleiras a colocar em compasso de espera os planos anunciados vários meses atrás para retornar aos campos de petróleo.

As petroleiras removeram oito sondas na semana encerrada em 18 de setembro, levando a contagem total para 644, após cortarem 23 sondas ao longo das duas semanas anteriores, disse a companhia de serviços de petróleo Baker Hughes (BHI.N: Cotações) em um aguardado relatório. Foi o maior declínio em três semanas desde maio.

Tais reduções cortaram as 47 sondas que as petroleiras adicionaram em julho e agosto, após algumas perfuradoras terem seguido com os planos de adição de sondas anunciados em maio e junho, quando os contratos futuros de petróleo nos EUA CLc1 estava em média a 60 dólares por barril.

Em resposta à queda de preços, a produção dos EUA declinou ao longo das últimas semanas, com queda para cerca de 9,1 milhões de barris por dia na semana passada, ante uma média de 9,6 milhões de bpd entre o fim de maio e o início de julho, a máxima desde o início dos anos 1970, de acordo com dados do governo.

(Por Scott DiSavino)