Presidente da China busca tranquilizar sobre reformas antes de viagem aos EUA

terça-feira, 22 de setembro de 2015 09:43 BRT
 

Por Pete Sweeney e Kevin Yao

XANGAI/PEQUIM (Reuters) - O presidente da China, Xi Jinping, juntou-se a outras autoridades nesta terça-feira para tranquilizar o mundo que o governo ainda está firmemente comprometido com a reforma financeira após críticas sobre sua intervenção para estabilizar os mercados e impulsionar o crescimento.

As afirmações foram dadas no momento em que o mercado acionário do país mostra mais sinais de estabilização após uma série de medidas do governo direcionadas a especuladores e a impedir que a queda de 40 por cento desde junho se torne uma quebra total do mercado.

Mercados financeiros estáveis serão críticos para o presidente nesta semana, quando ele visita os Estados Unidos, onde é provável que seja questionado sobre as ações da China para impedir a queda no mercado.

As oscilações acentuadas têm irritado autoridades no mundo todo e até mesmo influenciou a decisão do Federal Reserve na última semana, quando o banco central dos Estados Unidos optou por não elevar a taxa de juros de uma mínima histórica.

Autoridades em Washington pressionaram a China a reafirmar seu comprometimento com uma economia orientada pelo mercado e voltada para o consumidor, além de transparência de política, especialmente após a desvalorização inesperada do iuan em agosto.

"A reforma do regime de formação da taxa de câmbio do iuan irá continuar na direção da operação do mercado", disse Xi em uma entrevista ao Wall Street Jounal.

Ele afirmou que as intervenções do governo no mercado, que alguns críticos disseram ser muito fortes, foram necessárias para "afastar riscos sistêmicos."

 
Presidente da China, Xi Jinping, durante cerimônia em Pequim.  09/09/2015  REUTERS/Lintao Zhang/Pool